A Linhagem

Parampara, está presente em vários ramos de conhecimento da Índia, é uma palavra em Sânscrito que significa a passagem do conhecimento para gerações sucessivamente, ininterruptamente e com continuidade. A continuidade permite que a tradição exista e mantenha vivo o conhecimento tal qual foi, é e será.
Quando falamos na história do ashtanga remontamos ao sábio Vamana Rishi. Não se sabe muito sobre ele, somente que ele foi o autor do Yoga Korunta, o livro que ensinava a técnica de vinyasas. Mesmo esse texto foi destruído e não pode ser objeto de estudo.
Falar sobre a história do yoga é traçar uma árvore genealógica de uma tradição. Uma tradição cheia de histórias, de entrega e devoção à um mestre que representa um método experenciado em cada um de nós, praticantes.
Guruji como era e continua sendo chamado pelos seus alunos, Sri. K. Patabhis Jois, está no topo da linhagem do ashtanga vinyasa yoga, seguido de Manju Jois, Saraswati e Sharath Jois.
Guruji foi introduzido ao yoga aos 12 anos de idade por Krishnamacharya. Estudou junto de seu mestre de 1927 a 1945. Estudou sânscrito, advaita vedanta e vinha de uma família de astrólogos, o que lhe deu muito conhecimento sobre o tema.
Em 1948 abriu o Ashtanga Yoga Nilayam em Mysore com o intuito de ensinar e expandir o método. Ensinou por muitos anos numa pequena sala da casa da família no bairro de Lakshmipuram. Na sala cabia apenas uns 12 alunos. Nesse contexto foi estabelecido o método Mysore-style que ensinamos até hoje.
Guruji nos deixou em 18 de maio de 2009.
E hoje Sharath Jois ensina e administra o Ashtanga Yoga Institute, hoje localizado em Gokulam – Mysore, uma tarefa nada fácil para uma escola que recebe milhares de ashtanguis todos os anos. A proporção de alunos quadriplicou desde que Guruji nos deixou e hoje Mysore se tornou a cidade do Ashtanga Yoga. A economia da cidade se desenvolveu com o mercado do yoga, os restaurantes, as lojas, enfim ainda cresce e a cada ano novos alunos embarcam rumo a fonte do Ashtanga Yoga, hoje representada por Sharathji.
Saraswati, filha de Pattahi Jois, ensina em sua própria escola, também em Gokulam. E Manju Jois, ensina em Encinitas na Califórnia e viaja para ensinar em vários lugares do mundo.